25 maio '15
Investindo em qualidade, não em quantidade Por Jim Shaddix Estaria rico se cobrasse um real de cada pessoa que entra [...]

Investindo em qualidade, não em quantidade

Por Jim Shaddix

Estaria rico se cobrasse um real de cada pessoa que entra em meu escritório e pergunta: “Você já leu todos esses livros?”. Cometi um grande erro quando comecei meu ministério. Achando que mais livros significavam melhor pregação, comecei a coletar volumes de quaisquer e todos os lugares. Propus-me a montar uma biblioteca tão grande quanto minhas prateleiras comportassem — e alguns livros a mais. Orgulhava-me de fazer pilhas de volumes que não serviam a outro propósito a não ser impressionar. Depois de muito dinheiro desperdiçado (sem falar das dores nas costas das várias mudanças!), agora, estou dando os livros. Por meio dessa experiência, aprendi dois princípios muito úteis para o desenvolvimento da minha biblioteca.

(1) Desenvolvo minha biblioteca de forma funcional. Hoje, dedico o tempo de identificar e de coletar apenas aquelas obras que informarão diretamente a minha caminhada cristã e o meu ministério de pregação. A maioria de nós não pode se dar ao luxo de ser colecionador de livros. Por isso, evite tumultuar suas prateleiras com livros inferiores doados por amigos bem-intencionados ou comprados em mesas de promoções por preços especiais.

(2) Desenvolvo minha biblioteca de forma econômica. Compro de livreiros que trabalham com desconto, e sou disciplinado nas minhas aquisições. Tento incluir minha esposa na aquisição e também em cada compra específica. Essa simples disciplina não é apenas para ser amável, mas também evita tensões desnecessárias na nossa casa e oferece a ela mais uma oportunidade de compartilhar do meu ministério. Também tento manter uma lista de desejos de materiais por ordem de prioridade. Essa lista é uma boa forma de fornecer a doadores de presentes em potencial idéias relevantes de presente para aniversários, Natal e outras ocasiões. Uma coleção cuidadosamente reunida de recursos na biblioteca é tão essencial para os pregadores quanto os instrumentos profissionais de um dentista ou médico. Paulo ordenou a Timóteo: “Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra

da verdade” (2Tm 2.15).

Preciso de uma biblioteca para:

  • Inspiração. A leitura desafia tanto o meu coração quanto a minha consciência, convidando-me a degraus mais elevados de espiritualidade, de moralidade e de integridade.
  • Estimulo. Como no caso do exercício físico, sou fortalecido por meio da ginástica mental que expande o meu intelecto.
  • Cultivo. Minha pregação é melhorada por pessoas que ampliam meu vocabulário, ensinam-me a pensar e me instruem na arte da oratória convincente.
  • Informação. A leitura é o principal meio de me manter à frente do meu tempo e bem informado no meu campo.
  • Comunhão. Posso ter comunhão com os maiores e mais piedosos mestres de todas as épocas por meio de seus escritos. Um dos pedidos de Paulo, quase no leito de morte, foi que Timóteo trouxesse “os meus livros, especialmente os pergaminhos” (2Tm 4.13).

O que devemos encontrar na biblioteca do pregador? A maioria das bibliotecas dos pregadores tem lacunas gritantes e exageros arrasadores. Para vencer isso planeje seus objetivos e prioridades para as aquisições. Sugiro que você desenvolva, sua biblioteca de acordo com as seguintes prioridades e aspectos essenciais:

  • Livros. Para determinar o potencial da utilidade de um livro antes de comprá- lo, dependo bastante de recomendação pessoal, de artigos de resenhas em periódicos, listas de best-sellers, como também de introduções de livros, notas de rodapé, bibliografias, conclusões, editoras, capas e informações sobre o autor. Compro primeiro o melhor livro ou os melhores livros sobre um tópico. Quando estou adquirindo comentários para o estudo de um livro bíblico em particular, adquiri o hábito de primeiro consultar quatro ou cinco pregadores ou professores respeitados e pedir que sugiram seus cinco livros prediletos sobre o assunto. Além disso, leio também os livros que avaliam comentários e outras ferramentas de estudo bíblico.6
  • Periódicos. A lista de revistas e jornais que podemos obter é longa,7 mas essa lista e a leitura de revistas teológicas e semelhantes nos mantêm no topo de grande parte do pensamento atual.8
  • Computador e programas. Um computador ajuda você a estudar de forma mais hábil. Leve em consideração adquirir um programa abrangente e expansivo de estudo bíblico2 que inclua estudos de palavras e ferramentas de línguas, comentários, múltiplas versões e também bibliotecas de livros digitalizados.3 Com um computador e o acesso à Internet você também pode se beneficiar de portais da Internet com ferramentas de busca e estudo bíblico, bancos de dados de ilustrações, índices de periódicos e livros, bibliotecas de diversas instituições, obras de referência geral e potentes ferramentas de busca.4 Uma simples busca de “recursos de estudo bíblico” ou “recursos para pregação” em uma ferramenta de busca na Internet, em geral, gera muitos links disponíveis com recursos extremamente úteis. Listas de recursos online para pregação e estudo bíblico também podem ser encontrado; nos portais mantidos por muitos seminários e faculdades teológicas.

Embora a porção do leão do nosso estudo deve ser dada à busca bíblica e teológica, nossa biblioteca deve nos expor a uma diversidade de campos. Gosto de ler regularmente obras de história, biografias, liderança, comunicação, questões políticas e sociais e, sem dúvida, pregação. Tenho um amigo que mantém uma prateleira giratória em sua escrivaninha contendo livros de uma variedade de assuntos. Durante seus horários programados de leitura, ele gira a prateleira e lê um capítulo ou mais de cada livro. O desenvolvimento de um conhecimento funcional em diversos campos não só afia seu intelecto, mas também capacita você a se engajar na igreja e na cultura de uma perspectiva bem informada.

Bibliografia

SHADDIX, JIM. Como montar uma biblioteca de primeira linha. In: ROBINSON, Haddon; LARSON, Craig B. A arte e o ofício da pegação bíblica. Um manual abrangente para comunicadores da atualidade. São Paulo: Edições Shedd, 2009.

Notas

1 Alguns bons distribuidores incluem: Christian Book Distributors; C.P. 3687 Peabody, MA 01961-3687; Christian Publications, Inc., C.P. 3404, Harrisbur^ PA 17105- 3404; Scripture Truth Book Co., C.P. 339, Fincastle, VA 24909; Great Christian, Books, 1319 N, ewport Gap Pike. Wilmington DE 19804-2895

2 Alguns dos melhores programas são: Logos Series X para PC; Bible Works para PCAc. cordance para Macintosh

3 Uma resenha anual dos programas de computador disponíveis pode ser encontrada na edição de setembro-outubro de Preaching e no portal www.preaching.com.

4 Certamente, o melhor e mais padronizado é o Google em ivwiv.google com

5 Um exemplo em português é a biblioteca da Faculdade Teológica Batista de São Paulo em www.teologica.br/theo_new/text.php?p=biblioteca.

6 Orientações para a aquisição dos comentários mais úteis e necessários e outras ferramentas de estudo bíblico podem ser encontradas nas seguintes obras e portais: Daniel L. Akin, Buildmg a Theological Library (Louisville: Daniel L. Akin, s. d.); TremperLongman III, Old Testament Comentary Survey, 3.ed. (Grand Rapids: Baker, 2003).

7  A. Carson, New Testament Commentary Survey (Grand Rapids: Baker, 1986)- Gordon Fee e Douglas Stuart, How to Read the Bible for Ali ist Worth (Grand Rapids- Zondervan, 1981Holman, 1996), 385-416; James F. Stitzin-er, 2003), 265-75; Bruce Corley, Steve Lemke e Grant Lovejoy, Biblical Hermeneutics (Nashville: Broadman & ‘Study Tools for Expository Preaching” em Rediscovering Expository Preaching, de John MacArthur (Dallas: Word, 1992), 188-208. A lista de Stitzinger é atualizada periodicamente no portal do Master’s Seminary em www.tms.edu/850.asp.

8  No contexto de língua inglesa: A revista Christianity Today, o periódico leadership-, o periódico Preaching, a revista World-, o periódico de ilustrações In Other Words-, a revista Newsweek; a revista Time-, o jornal USA Today, o jornal The Wall Street Journal.

9  O pregador que quiser se aprofundar em estudos teológicos e bíblicos pode pesquisar os periódicos (no contexto da língua inglesa): Banner ofTruth, Biblical Archaeology Review, Bibliotheca Sacra, Criswell Theological Journal, Grace Theological Journal Interpretaron,Journal of Biblical literature, Journal of the Evangelical Theological Society, Review and Expositor, The Master’s Seminary Journal, e Thenelios.

Comente 

Artigos populares

Mais comentadas

To use reCAPTCHA you must get an API key from https://www.google.com/recaptcha/admin/create